Container

Rádio Liberdade AM - Ver no mapa

Endereço: Rua General Osório, 943 - Centro - canguçu - RS - CEP 96.600-000

Telefone: (53) 3252-1515 - Celular: (53) 98426-6816 - - Twitter: @@liberdade_am

Horário de Atendimento: De Segundas às Sextas - 08:00 às 17:30 - Sábados 09:00 - 13:00 - Domingos e Feriados: Fechado

Aqui sua mensagem vai mais longe

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Notícias

Após morte do pai, produtor dá a volta por cima e duplica a produção de leite

Publicado 10/02/2019 14:05

Além dos desafios comuns do dia a dia na produção de leite, uma família de Terenos, em Mato Grosso do Sul, teve um obstáculo a mais durante sua trajetória de superação: mesmo após o pai e chefe da produção de leite na propriedade Nossa Senhora Aparecida falecer, os filhos Kléber e Heber Fagundes, juntamente com a mãe, não desanimaram e deram continuidade ao trabalho. Após muito esforço, os resultados vieram e eles conseguiram duplicar a produção de leite, mesmo com uma diminuição no número de animais.

Após três anos de assistência técnica do Senar-MS, focada principalmente no ajuste do manejo, a propriedade de 6,5 hectares teve seu rebanho ajustado de 25 para 8 vacas lactantes. Porém, a produção de leite foi elevada de 30 litros para 70 litros por dia, na média.

“No início tudo era muito dificultoso. A sensação é que não tínhamos condições de fazer o nosso trabalho daquele jeito, era muito esforço e pouco resultado, tirávamos pouco leite de muitas vacas. Eram 30 litros com 25 fêmeas.  A partir do momento que o Senar veio, a coisa foi mudando e só foi para melhor”, comentou, emocionado, o produtor Kléber Alves Fagundes, de 40 anos.

Conforme o supervisor do programa “Mais Leite”, André Luís, que foi o técnico de campo da família Fagundes, as mudanças no manejo e na nutrição animal foram os principais motivos para a propriedade ‘decolar’ no setor leiteiro.

“Começamos o trabalho aqui na propriedade com 30 a 25 litros, por dia, de produtividade e com muitas vacas. Trabalhamos para diminuir o rebanho e melhorar a qualidade dos animais e da pastagem. Conseguimos implantar o piqueteamento com sistema racionado e inserimos a produção de silagem”, lembra o técnico.

A continuidade nos trabalhos, mesmo após o fim do programa, deixa o supervisor com sensação de dever cumprido. “O que nos deixa muito feliz é que depois de um ano do programa encerrado na propriedade eles deram continuidade no planejamento. Ficamos extremamente felizes sabendo que conseguimos fazer a diferença na vida dessas pessoas”, concluiu.

Segundo o pecuarista, a família conseguiu manter os ensinamentos que os técnicos do Senar repassaram. “Conseguimos manter o que eles deixaram de planejamento. Subiu muito a produtividade, o preço também conseguimos melhorar. Mil maravilhas!”, disse.

Compartilhe

Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

Deixe um comentário

ATENÇÃO: O comentário não exige identificação e somente será publicado quando aprovado pelo editor do site.

Siga esta matéria

Informe seu nome e e-mail abaixo para o sistema enviar um aviso quando houver atualizações nos comentários desta matéria.

Banner Publicitário